sexta-feira, 6 de julho de 2018

Mesmo diante a guerra entre facções criminosas, IAPEN muda direção do presídio em Cruzeiro do Sul e mulher assumi a direção

Por Portal do Juruá
Após quase quatro meses, o Instituto de Administração Penitenciária (Iapen-AC) decidiu mudar a direção do presídio Manoel Néri, em Cruzeiro do Sul. Desde quarta-feira (4), Deyse Januário, que atua na unidade há cerca de 10 anos, está a frente do presídio.
Aberson Carvalho, presidente do Iapen, diz que a mudança ocorreu por questões administrativas. Durante sua gestão na unidade, Saulo Santos, antigo diretor, enfrentou algumas polêmicas. Em maio, foi acusado de assédio moral pelos servidores.

Já em junho, um impasse entre presos e agentes penitenciários gerou uma sindicância. Os presos acusavam o carcereiros de agressão e até de forma um “corredor da morte” após a morte de um colega na cidade.

Carvalho diz que intenção é resguardar os servidores. “A mudança foi interina. A troca da direção foi motivada por questões administrativas, com o intuito de resguardar nossos servidores e melhorar o funcionamento da unidade. A nova diretora é assistente social do quadro do Iapen há mais de 10 anos, conhece bem o funcionamento da unidade”, explica.

Deyse disse que pretende continuar os trabalhos no presídio. Disse também que o afastamento dos agentes foi necessário.

“Não vai mudar nada. Vamos dar sequência ao trabalho que vinha sendo realizado. Infelizmente teve que acontecer o afastamento do colega por questões de segurança. Tenho 10 anos de trabalho, este é mais um desafio em minha vida”, destaca.

O ex-diretor, Saulo Santos, não quis se posicionar sobre o afastamento. O coordenador de segurança Inácio Barboza também se afastou do cargo, mas ainda não foi definido uma pessoa para substitui-lo.
Por G1 Acre

PORTAL DO JURUÁ - Noticias e informações de Cruzeiro do Sul, Juruá e do Acre, sempre com imparcialidade e o compromisso da verdade.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do PORTAL DO JURUÁ;