sábado, 21 de julho de 2018

Em Cruzeiro do Sul, homem procura irmã que está desaparecida há mais de três semanas

Por Portal do Juruá

Antônio Ancelmo afirma que a irmã, Vânia Santos, está desaparecida e não responde mensagens pelo celular, que está desligado.

Em Cruzeiro do Sul, homem procura irmã que está desaparecida há mais de três semanas
Antônio Ancelmo, de 45 anos, está a procura da irmã, que se chama Vânia Santos, e não dá notícias para a família há ao menos três semanas. Ancelmo contou que a irmã mora no município de Rodrigues Alves e que ela deixou a casa há um mês para ir trabalhar no município vizinho, Cruzeiro do Sul.

Vânia deixou os três filhos com os pais e a família dela está preocupada por causa da falta de notícias. Ancelmo falou que a irmã não responde as mensagens que os familiares enviam pelo celular e por isso resolveu ir até à delegacia registrar o desaparecimento.

“Diariamente, a gente fazia contato com ela através de mensagem. Mas, há cerca de três semanas, não conseguimos mais contato com ela. O telefone só dá na caixa postal. Estamos preocupados devido a essa onda de violência que existe na região”, falou.

Ancelmo contou que a última pessoa da família a ter contato com a Vânia foi a esposa dele. “Disse que estava em Cruzeiro, trabalhando como doméstica na casa de uma mulher que tem um rapaz como filho, mas não disse o bairro. Faço um apelo a quem souber de alguma informação que procure a polícia. Estamos muito preocupados com esse sumiço”.

O irmão disse ainda que Vânia não tem problemas de saúde e não tem conhecimento do envolvimento dela com crimes. Segundo ele, os filhos estão aflitos sem notícias da mãe.

Além de Vânia, há o registro de outras cinco pessoas que estão desaparecidas em Cruzeiro do Sul. A Polícia Civil investiga os desaparecimentos, mas ainda não têm pistas dos sumidos.
Por Adelcimar Carvalho/G1

PORTAL DO JURUÁ - Noticias e informações de Cruzeiro do Sul, Juruá e do Acre, sempre com imparcialidade e o compromisso da verdade.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do PORTAL DO JURUÁ;