quinta-feira, 28 de junho de 2018

Suspeito de integrar facção criminosa é morto com tiro na cabeça durante confronto com PM em Cruzeiro do Sul

Por Portal do Juruá
Um confronto com integrante de uma facção criminosa e a Polícia Militar, em Cruzeiro do Sul, terminou com um morto e dois presos. De acordo com a polícia, a guarnição foi recebida a tiros quando chegava na comunidade Lago do João Branco, na zona rural.
Suspeito de integrar facção criminosa é morto com tiro na cabeça durante confronto com PM em Cruzeiro do Sul
Suspeito de integrar facção criminosa é morto com tiro na cabeça durante confronto com PM no interior do Acre (Foto: Arquivo pessoal )
Várias vítimas relatavam que quatro homens estavam armados com armas longas faziam roubos e assaltos. Segundo o comando da Polícia Militar, guarnição foi recebida a bala. Antônio Jaime Firmino dos Santos, de 23 anos, acabou morto com um tiro na cabeça.

Outros dois acusados foram presos e um conseguiu evadir entrando na mata.

Segundo o major da PM, Manoel Jorge, comandante do 6º batalhão, disse que o bando é acusado de vários crimes.

“Nosso pessoal já vinha planejando ações para coibir esse grupo que vinha praticando vários crimes na região do Rio Juruá. Conseguimos prender dois integrantes e um conhecido por ‘Neguinho’ conseguiu fugir. Infelizmente um dos três que resistiram a abordagem e entraram em confronto com a guarnição, atentaram contra a vida dos policiais em serviço foi morto”, contou.
Canoa usada para cometer roubos e assaltos foi apreendida (Foto: Adelcimar Carvalho/G1)
Jhonatas Oliveira Silva (Escorpião), de 21 anos, e Elissandro Lima da Silva, de 25, foram conduzidos a delegacia juntamente com três armas. Também foram levados para a delegacia o barco com motor, usado pelos criminosos e alguns pertences que estavam na embarcação.
Com informações do G1 Acre

PORTAL DO JURUÁ - Noticias e informações de Cruzeiro do Sul, Juruá e do Acre, sempre com imparcialidade e o compromisso da verdade.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do PORTAL DO JURUÁ;