domingo, 3 de junho de 2018

Ex-presidiário morre baleado em confronto com a Polícia Militar em Cruzeiro do Sul

Por Portal do Juruá

Caso ocorreu na noite de sábado (2) no bairro Cohab. Everton Pereira de Souza atirou contra a polícia em uma operação e acabou sendo baleado, segundo a PM.

Um ex-presidiário identificado como Everton Pereira de Souza morreu após ser baleado em um confronto com a Polícia Militar na noite deste sábado (2), na Rua Iaco, região do bairro Cohab, em Cruzeiro do Sul. Segundo informações da polícia, ele seria chefe de uma facção criminosa na região.

O comandante da PM-AC em Cruzeiro do Sul, major Manoel Jorge, informou que a polícia está em uma operação de combate ao crime organizado na região. De acordo com ele, ao chegar no local, a polícia foi recebida a tiros e precisou revidar.

“Estamos no quinto dia de operação integrada aqui na cidade, e ontem fazíamos uma ação naquela região próximo à mata, um cidadão não obedeceu a ordem de parada, e agrediu a guarnição com disparos de arma de fogo. Foi repelida essa agressão, usando os meios proporcionais e ele acabou sendo alvejado”, disse o major.

A polícia não soube informar quantos disparos atingiram Souza. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Uma equipe do Serviço de atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada e apenas constatou o óbito. O corpo do ex-presidiário foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) da cidade.

O delegado Alexnaldo Batista esteve na ocorrência e informou que Souza tinha passagem na polícia pelos crimes de tráfico de drogas e roubo. Ninguém foi preso no local onde ocorreu o confronto.

“Quando a PM chegou, alguns deles, com certeza, se evadiram, e ele como era um dos chefes da facção, resolveu que deveria tomar uma atitude mais enérgica, no sentido de atacar a polícia. Quando a PM foi fazer o cerco da área, ele efetuou os disparos”, informou Batista.
Por Iryá Rodrigues/G1

PORTAL DO JURUÁ - Noticias e informações de Cruzeiro do Sul, Juruá e do Acre, sempre com imparcialidade e o compromisso da verdade.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do PORTAL DO JURUÁ;