quarta-feira, 9 de maio de 2018

Em menos de 24hs Polícia Civil prende suspeito de matar Barman em Rio Branco

Por Portal do Juruá
Elivelton Nascimento da Silva, de 22 anos, foi apresentado na manhã desta quarta-feira (09), pela Polícia Civil como um dos suspeitos de ter matado o barman, Manoel Correia dos Santos Neto, durante um assalto ocorrido na madrugada de terça-feira (08), no bairro Joafra.

O suspeito foi preso no bairro Mocinha Magalhães em Flagrante com uma das armas de fogo que usaram no crime, drogas e ainda um mandado de prisão por participação em outras duas tentativas de homicídio na capital.

De acordo com o delegado Sérgio Lopes, responsável pelas investigações através da Delegacia de Combate à Roubos e Extorsões (Dcore), a vítima estava mexendo ao celular em frente de sua residência, quando foi abordada pelos criminosos que anunciaram ao assalto. Ele teria reagido e acabou sendo alvejado com um tiro no peito.
"Elivelton confessou que participou do crime, mas, nega que a intenção fosse de um latrocínio. Levou a polícia até o local onde tudo aconteceu e também ao local onde estaria guardada a moto, mas, nós não a encontramos. Resguardou companheiro do crime, mas, nós já sabemos de quem se trata. Vamos finalizar o inquérito e expedir um mandado de prisão em seu desfavor", disse Lopes.

A prisão foi resultado de uma denúncia anônima que delatou aos investigadores quem teria cometido o crime. O delegado Odilon Neto, agradeceu a população a colaboração que tem tido com a polícia.

"Quero agradecer ao senhor e a senhora que está do nosso lado, que liga, que ajuda a prender criminosos como neste caso, que foi realizado graças a uma denúncia anônima. Nós prendemos em tempo recorde, menos de 24hs e já vamos concluir o inquérito em parceria da Delegacia de Homicídios", finalizou Odilon Neto.
Lília Camargo

PORTAL DO JURUÁ - Noticias e informações de Cruzeiro do Sul, Juruá e do Acre, sempre com imparcialidade e o compromisso da verdade.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do PORTAL DO JURUÁ;