quarta-feira, 28 de fevereiro de 2018

Três pessoas são presas por estupro de vulnerável, produção e compartilhamento de pornografia infantil em Rio Branco

Por Portal do Juruá
Três pessoas foram presas suspeitas de estupro de vulnerável, produção e compartilhamento de pornografia infantil em Rio Branco. As prisões ocorreram por meio da Operação Hades, da Polícia Federal com apoio da Civil. Os presos vão responder pelos crimes previstos nos artigos 217-A do Código Penal (Estupro de vulnerável) e 240, 241-A e 241-B do Estatuto da Criança e do adolescente.

A PF informou que os suspeitos faziam parte de uma rede de compartilhamento para ensinar uns aos outros como abusar sexualmente de crianças sem serem descobertos pela polícia.

Entre os presos, de acordo com a PF, está um homem que abusava da sobrinha, que tem apenas cinco anos. As investigações apontam que ele postava fotos da menina para os contatos da rede e ainda ensinava como os demais abusadores deveriam agir para manter relações sexuais com crianças.

O homem foi preso em flagrante pela posse do material de pornografia infantil e a prisão preventiva dele já foi solicitada. Há indícios de que ele tenha abusado de outras crianças.

As investigações foram feitas a partir de softwares que obtidos com cooperação policial internacional, segundo com a PF. A polícia encontrou ainda vários indivíduos que abusavam sexualmente de crianças, registravam esses abusos e compartilhavam o material de pornografia infantil pela Internet.

Na ação, além de policiais, profissionais especializados como médicos e psicólogos especialistas deram suporte. As Polícias Federal e Civil vão continuar investigando durante todo esse ano. A PF informou ainda está em andamento uma proposta de convênio entre as duas instituições para melhorar as ações nas áreas de prevenção e repressão aos crimes de pornografia infantil e proteção dos direitos das crianças e adolescentes.

O material apreendido no cumprimento dos mandados de busca vai ser submetido a exame pericial. Estão sendo coletadas amostras de DNA dos suspeitos para identificar a autoria de outros estupros de crianças mediante a comparação com vestígios contidos no banco nacional de DNA.
Por G1 Acre

PORTAL DO JURUÁ - Noticias e informações de Cruzeiro do Sul, Juruá e do Acre, sempre com imparcialidade e o compromisso da verdade.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do PORTAL DO JURUÁ;