quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Polícia prende homem acusado de furto e encontra uniforme do Exército em Cruzeiro do Sul

Por Portal do Juruá
José Maria da Silva Júnior, de 19 anos, foi preso nesta terça-feira (31) acusado de furtar a bolsa de uma mulher com aproximadamente R$ 4 mil em produtos de beleza, R$ 90 em espécie e dois blocos de notas promissórias.
Acusado foi visto pela vítima entrando em casa abandonada e acabou em preso em matagal. Na casa, além de produtos do furto, foram encontradas três gandolas do Exército e duas cápsulas de fuzil (Foto: Anny Barbosa/G1)
O acusado foi visto pela vítima entrando em uma casa abandonada e acabou preso em um matagal. Na casa, além de produtos do furto, foram encontradas três gandolas do Exército e duas cápsulas de munições para fuzil.


O delegado Alexnaldo Batista disse que o acusado vai responder por furto. “Estamos aguardando a vítima comparecer na delegacia. Ele será enquadrado por furto e encaminhado ao presídio. Na verdade é um dependente químico que vinha praticando vários furtos na cidade”, afirmou.

Para Batista, as cápsulas e gandolas não têm relação com o acusado, pois o acusado entrou na casa para fugir da polícia.

“Quanto a esse material, supostamente do Exército que estava na casa, acredito que não tenha relação com ele. É uma pessoa que bebe e que costuma praticar furtos”.

Júnior disse que não lembra do ocorrido. “Estava muito bêbado e não sei o que aconteceu. Só sei que acordei na delegacia. Sou dependente de álcool”, falou.

Na casa abandonada que o acusado entrou, os policiais encontraram duas capsulas deflagradas de fuzil 7.62 de uso restrito das Forças Armadas, dois frascos de perfume, três gandolas do Exército e uma mochila. Dentro do matagal também foi encontrado o restante dos pertences da vítima. Com informações do G1.

PORTAL DO JURUÁ - Noticias e informações de Cruzeiro do Sul, Juruá e do Acre, sempre com imparcialidade e o compromisso da verdade.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do PORTAL DO JURUÁ;