quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Seis pessoas são detidas por participação em morte de jovem encontrado em lixão de Cruzeiro do Sul

Por Portal do Juruá
Seis pessoas foram detidas entre a terça-feira (17) até a manhã desta quarta (18) acusadas de participar da morte de João Vitor Ferreira da Silva, de 18 anos, encontrado morto com sinais de torturas no lixão de Cruzeiro do Sul, no dia 10 deste mês.

Das seis pessoas detidas, três são menores e têm entre 15 e 17 anos. Os seis confessaram o crime, de acordo com o delegado responsável pelo combate ao crime organizado na cidade, Elton Futigami. Imagens dos celulares dos acusados mostram como aconteceu toda a ação.

“A Polícia Civil já vinha investigando esses homicídios, em especial esse crime, de forma que foram identificados e conseguimos prender essas pessoas com a PM e hoje conseguimos terminar de prender”, disse.

O delegado falou ainda que sete pessoas participaram do crime e apenas um, já identificado, está foragido. “Eles confessam e contam com riquezas de detalhes como toda a ação se deu e as imagens comprovam isso”, conta.

A motivação do crime seria porque Silva teria saído da facção criminosa e continuado no mundo do crime, o que teria provocado a raiva entre outros membros da facção. “Foi então que eles decidiram que a punição seria a morte. Armaram uma emboscada para que ele acreditasse que iria novamente para a organização criminosa”, complementou Futigami.

O delegado disse ainda que Silva foi esfaqueado diversas vezes até que a faca quebrasse. Ele foi atingido com um tiro no rosto e ferido com mais de 30 pauladas na nuca e depois queimado. “Eles tentaram por diversas vezes atirar nele de novo, mas a arma não funcionou, então, passaram a agredir com pauladas e facadas até que a vítima viesse a óbito, isso tudo registrado em vídeo”, finalizou. Com informações do  G1.
Cinco dos seis suspeitos de matar jovem no lixão de Cruzeiro do Sul (Foto: Anny Barbosa/G1)
PORTAL DO JURUÁ - Noticias e informações de Cruzeiro do Sul, Juruá e do Acre, sempre com imparcialidade e o compromisso da verdade.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do PORTAL DO JURUÁ;