Polícia Civil confirma que menor matou vigilante em maternidade de Cruzeiro do Sul

A Polícia Civil confirmou que um menor de 16 anos, apreendido na sexta-feira (22) durante reunião para planejar crimes, é o autor do homicídio que ocorreu há ao menos dois meses quando o vigilante José Constantino foi morto em um latrocínio, na maternidade de Cruzeiro do Sul.

O delegado Elton Futigami, responsável pelo combate ao crime organizado no município, confirmou, nesta segunda-feira (25), que a arma encontrada com o menor pertencia ao vigilante. “O crime do vigilante com a apreensão do menor foi elucidado, uma vez que ele foi apreendido e seria a pessoa que matou o vigilante”, afirmou.

O delegado disse que em depoimento, o menor ainda confessou a participação na tentativa de homicídio que ocorreu no bairro do Miritizal, onde duas pessoas ficaram feridas com os disparos de arma de fogo. As investigações da Polícia Civil apontam também que o menor está envolvido na execução de Francisco Almeida, de 18 anos, atingido com oito tiros no bairro do Remanso.

“Ele admitiu que participou do crime no Miritizal e as investigações já mostravam ele também como o terceiro e último suspeito do homicídio no Remanso”, complementou.

Além da apreensão do menor, mais quatro pessoas foram presas no bairro do Cruzeirinho quando a polícia invadiu a reunião. Um dos presos é suspeito de matar a detenta do semiaberto Núbia Silva com um tiro na cabeça no bairro do Formoso e outro é acusado de matar jovem Lucas Doris, de 21 anos, encontrado em um barranco no bairro da Lagoa. “Com todas essas prisões acreditamos que tenhamos encontrado os suspeitos de pelo menos seis crimes na cidade”, finalizou.
Criminosos foram presos no bairro Cruzeirinho, em Cruzeiro do Sul (Foto: Divulgação/Polícia Civil )
Da redação do PORTAL DO JURUÁ com informações do G1 Acre

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.