Polícia acredita que pistola achada com membros de facção pode ter sido usada para matar vigilante

Polícia acredita que pistola achada com membros de facção pode ter sido usada para matar vigilante
Grupo foi encontrado com armas em Cruzeiro do Sul (Foto: Divulgação/Polícia Civil )
prisão de cinco homens, membros de uma facção criminosa que atua em Cruzeiro do Sul, pode ajudar a Polícia Civil a elucidar ao menos cinco homicídios. Paulo Alencar; Ronilson Alencar; Warner Chaves; João Martins e Raimundo de Souza foram presos na quinta-feira (21), enquanto faziam reunião para planejar execuções, segundo a polícia.

O delegado Elton Futigami, encarregado pelo combate ao crime organizado, acredita que cinco homicídios, incluindo a morte do vigilante da maternidade, serão esclarecidos com os interrogatórios dos presos que chegaram a trocar tiros com os policiais durante a abordagem.

O segurança José Francisco Constantino da Costa, de 36 anos, foi morto com três tiros no dia 26 de julho enquanto trabalhava na maternidade da cidade. Na época, os bandidos levaram a arma dele.

“Com os presos foram apreendidas duas armas de fogo, sendo uma pistola 9 milímetros e um revólver calibre 38, ambos com a numeração raspada. Acreditamos que a pistola foi a mesma utilizada para matar o vigilante da maternidade e que o 38 seja o que pertencia a ele”, diz o delegado.

Futigami diz ainda que após serem ouvidos, a conduta de cada vai ser individualizada. A suspeita é que o grupo tenha sido mandante de algumas execuções registradas na cidade nos últimos meses.

“O Paulo Alencar é irmão da liderança de uma organização criminosa. Com a prisão do irmão, acreditamos que ele tenha sido promovido dentro da organização e vinha cometendo homicídios e aterrorizando a comunidade. Temos informações que ele tenha cometido três homicídios nos últimos dois meses. Após os procedimentos, todos serão encaminhados a unidade penitenciária”, diz.

Com o grupo, além da moto e capacete, foi apreendido um rádio transmissor da Polícia Militar, que devia ser usado para acompanhar a movimentação dos policiais e evitar abordagens. Duas armas de fogo, um facão e uma luneta. Com informações do G1 Acre

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.