terça-feira, 29 de agosto de 2017

Mais dois acusados de esquartejar turista são presos em Cruzeiro do Sul durante operação da polícia;

Por Portal do Juruá
Quase 20 dias após o crime brutal contra o autônomo Wandson Martins, que foi morto e esquartejado na noite de 10 de agosto no bairro Lagoa, em Cruzeiro do Sul, a Polícia Civil prendeu mais dois acusados pelo esquartejamento de Martins. São eles: Denileon Silva Oliveira e Bruno Negreiros, ambos de 19 anos.
Mais dois foram presos por terem esquartejado turista em Cruzeiro do Sul (Foto: Divulgação/Sesp)
Martins, que era natural da cidade de Manaus, no AM, foi esquartejado e teve a cabeça, perna, orelha e o braço decepados. A vítima estava na cidade para visitar parentes e no momento do crime estava acompanhada de um sobrinho de 16 anos, que teve os dedos decepados e foi atingido por vários golpes de terçado.

A polícia acredita que seis pessoas tenham participado do crime e, destas, cinco estão presas. O delegado Elton Futigami comandou a operação e disse que desde o crime os suspeitos logo foram identificados, inclusive, pelo sobrinho da vítima que escapou da morte.

“Testemunhas e a própria vítima de tentativa, já que foi um homicídio consumado e outro tentado, reconheceu o primeiro suspeito preso em flagrante. No desenrolar das investigações chegamos aos outros acusados”, explicou.

Todas as prisões foram feitas em cumprimento de mandados no bairro da Lagoa, onde o crime ocorreu. Um dos acusados permanece foragido. “Eles serão interrogados e encaminhados a unidade penitenciária”, disse o delegado.

A hipótese da Polícia Civil é que os turistas tenham sido confundidos com membros de facções. O delegado Alexnaldo Batista disse que os suspeitos teriam feito perguntas sobre a origem de Martins e do sobrinho antes de começarem as agressões.

“A motivação seria por eles [vítimas] falarem que eram de Manaus. Eles foram confundidos com membros de uma facção de lá”, disse o delegado na época.

Da redação do Portal do Juruá com informações do G1 Acre

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do PORTAL DO JURUÁ;