sábado, 29 de julho de 2017

Família de segurança morto enquanto trabalhava na maternidade de Cruzeiro do Sul pede justiça

Por Portal do Juruá
Neiva Maria Constantino, irmã do segurança José Francisco Constantino, de 36 anos, morto com três tiros na noite desta quarta-feira (24) em um assalto na Maternidade de Cruzeiro do Sul falou em nome dos familiares e pediu justiça. “A dor que estamos passando só víamos pela TV e agora aconteceu com a gente, um trabalhador honesto que não tinha inimigos foi morto dessa forma”, lamentou.
Segurança foi morto em serviço (Foto: Anny Barbosa/G1)
Neiva contou que o irmão estava tirando serviço para um colega quando os suspeitos chegaram, mataram o segurança e levaram sua arma.

“Infelizmente aconteceu isso, esperamos que seja a justiça seja feita e que a polícia encontre esses criminosos. Vejo que o estado está perdendo força para essas facções, mas peço que as autoridades não deixem esse crime impune”, completou.

O delegado que investiga o caso, Alexnaldo Batista, disse que as investigações estão em curso ainda mas que já têm suspeitos. “Estamos empenhados nisso e logo mais poderemos apresentar o responsável por esse crime”, disse.

O laudo do colete que o segurança utilizava ainda não foi concluído, mas segundo o delegado a arma do crime possivelmente seria uma 9mm. “A princípio, essa é nossa informação, teria sido uma 9 mm que transpassou o colete e vamos esperar a perícia”, afirmou. Via G1 Acre

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do PORTAL DO JURUÁ;