segunda-feira, 5 de junho de 2017

Dupla é acusada de porte de arma de fogo e efetuar disparos próximo à escola

Por Portal do Juruá
Dois jovens são acusados de porte ilegal de arma de fogo e de efetuar disparos próximos à Escola Dom Henrique Ruth, em Cruzeiro do Sul. Eles foram abordados durante uma blitz da Operação Álcool Zero, no bairro da Cohab. Os policiais receberam informações via Ciosp que havia acabado de ocorrer disparos e que os autores teriam fugido em uma moto, na noite desta sexta-feira (2).
portal do jurua - jurua noticias
Arma usada no tiroteio na escola (Foto: Adelcimar Carvalho/G1)
Momentos depois, os acusados se aproximaram da blitz, foram cercados e abordados pelos policiais. Um dos jovens é menor de idade, tem 17 anos. Com ele, a polícia encontrou um revólver calibre 38 com seis munições deflagradas e um capuz. O condutor da moto, segundo a polícia, é Orlando Costa da Silva, de 24 anos. Ele negou ter participado da ação. A polícia encontrou no bolso do jovem cinco recebidos de depósitos bancários para contas diferentes que totalizam R$ 6,3 mil.

Costa teria confessado que atirou para matar em um traficante atrás da escola DHR, segundo o BO. Há cerca de 15 dias, ele havia sido preso em uma ocorrência onde transportava um jovem com uma arma de fogo.

Costa negou a versão apresentada no BO e negou ter efetuado os disparos. “Ninguém atirou em ninguém, não sei com quem estava com essa arma, não tenho nada a ver com ela. Não sei se a arma era do garoto que estava comigo, só sei que não tenho nada a ver com ela”, afirmou.

O delegado Venício Almeida informou que os dois são suspeitos de efetuar os disparos atrás da escola. Ele disse ainda que a dupla foi conduzida para a delegacia e que o menor assumiu ter efetuado os disparos.

“Na delegacia ele [menor] relatou que atirou para cima sem a intenção de acertar ninguém. O maior não quis prestar nenhuma informação e disse que só vai falar em juízo. O menor vai ser apresentado ao Ministério Público e o maior está sendo flagranteado por corrupção de menor, disparo de arma de fogo, porte ilegal de arma de fogo e desobediência, por não ter obedecido a ordem de parada na blitz”, explicou.

O delegado confirmou que Silva foi preso há alguns dias na mesma situação, transportando uma pessoa que portava uma arma de fogo.

Da redação do Portal do Juruá com informações do G1 Acre

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do PORTAL DO JURUÁ;