quinta-feira, 22 de junho de 2017

Cadela sobrevive após levar 10 facadas no interior do Acre

Por Portal do Juruá
Cadela sobrevive após levar 10 facadas no interior do Acre
Cadela foi ferida 10 vezes e resgatada por homem que a alimentava (Foto: Adelcimar Carvalho/G1 )
Uma cadela, batizada como Grandona, foi encontrada na tarde desta segunda-feira (19) ferida com 10 facadas. Um homem que mora no bairro da Cohab, em Cruzeiro do Sul, procurou uma clínica veterinária pedindo socorro para o animal, que estava todo ensanguentado. A cachorra passou por cirurgia e está se recuperando.

A médica veterinária Mayara Lima está cuidando do animal, que foi brutalmente ferido. A cadela sofreu corte profundo na pata dianteira, que cortou os tendões, teve um corte na barriga, vários na parte das costas, um grande no pescoço e teve uma orelha cortada.

“O monstro que cometeu tal ato não foi identificado. O rapaz que socorreu tem uma suspeita, mas não tem prova. A cadela foi encontrada por um indivíduo de bom coração, que levou na clínica para um socorro imediato e agora está aos meus cuidados. A Grandona necessita muito da nossa ajuda para se recuperar e, para isso, contamos com sua ajuda”, diz.

O estado de Grandona ainda é muito delicado, segundo a médica veterinária. “A pessoa teve a intenção de matar. Fizemos os procedimentos cirúrgicos que eram necessário e estamos mantendo para ver se ela vai aguentar. Preciso de ajuda, pois é um animal de grande porte que come muito, preciso de material para curativo e materiais básicos para sua manutenção. Tenho muita fé que ela vai ficar boa. Preciso de mais uns três dias para avaliar e ver se ela não vai ter nenhuma infecção”, explica.

A cadela está sendo cuidada na clínica veterinária Late e Mia e, após receber alta, ficará à disposição para a adoção. Interessados na adoção ou em ajudar no tratamento do animal podem procurar a clínica, que fica na Rua Pedro Teles, no bairro da Baixa.

Da redação do Portal do Juruá com informações do G1 Acre

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do PORTAL DO JURUÁ;