quarta-feira, 18 de junho de 2014

Espanha é eliminada da Copa com segunda derrota, agora para o Chile

Por Portal do Juruá

Após goleada para a Holanda, por 5 a 1, na primeira rodada, atuais campeões do mundo precisavam vencer para buscar vaga nas oitavas

Jogadores do Chile comemoram o segundo gol contra a Espanha no Maracanã, no Rio
A Espanha garantiu na tarde desta quarta-feira o título de fiasco da Copa de 2014. Com a derrota para o Chile, a atual campeã mundial se despede da competição logo na primeira fase, após duas derrotas: 5 a 1 para a Holanda, na estreia, e 2 a 0 para os chilenos.
A equipe de Iniesta e cia. era uma das favoritas ao segundo título mundial na história da Espanha, mas parece ter desandado desde a derrota para a seleção brasileira na final da Copa das Confederações de 2013, por 3 a 0. 
Na partida desta quarta contra o Chile, apesar de buscar mais o gol, a Espanha parecia nervosa e com dificuldade para finalizar. Quem abriu o placar foi a seleção sul-americana, com Vargas, aos 19 minutos: após receber passe de Aranguiz, driblou Casillas e chutou: 1 a 0. Daí em diante, os espanhóis perderam ainda mais o controle e deram espaços perigosos aos adversários.
O som da torcida que lotou o Maracanã se alternava entre chilenos comemorando a vitória e brasileiros vaiando Diego Costa, atacante espanhol que se recusou a jogar pelo Brasil. No fim do primeiro tempo, mais um gol, para desanimar de vez os europeus. Sanchez bateu falta, Casillas espalmou e Aranguiz finalizou marcando 2 a 0 aos 43 da primeira etapa.
Após o intervalo, a Espanha voltou melhor, mas com 2 a 0 no placar e a obrigação de vencer, não fez mais que a obrigação. E fez mal, porque o resultado se mantinha. O que também não mudava era o tratamento da torcida a Diego Costa, substituído aos 18 por Torres e vaiado por milhares de pessoas no Maracanã.
A torcida, feliz com a iminente desclassificação espanhola, também começou a gritar "Eliminado" a partir dos 20 minutos. 
A tensão dos espanhóis se transformou em desespero a partir da metade do segundo tempo. Apesar de ter por mais tempo a posse de bola, a Espanha levava menos perigo que os rivais. Os chilenos por duas vezes chegaram bem perto de fazer o terceiro. Na melhor chance, Sanchez arrancou em contragolpe aos 25, driblou o defensor, mas tocou errado para a entrada da área.
Tirando o sofrimento espanhol, valem menção ainda um belo chute de Iniesta, de fora da área, e a entrada de Valdivia, jogador do Palmeiras, pedido da torcida prontamente atendido pelo técnico Sampaoli.
Com a eliminação, a Espanha iguala o feito da França em 2002 e da Itália, em 2010, quando, também campeãs na edições anteriores, não passaram da primeira fase.
O Chile decide com a Holanda, na próxima segunda-feira, a primeira posição do Grupo B. No mesmo dia, cumprem tabela Espanha e Austrália, ambas com 0 ponto.
Fonte: Veja

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do PORTAL DO JURUÁ;