Criatura guilhotina o criador e Igreja Batista do Bosque ganha duas secretarias em Cruzeiro

Quando o então prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales (MDB), escolheu Ilderlei Cordeiro (PMDB) – foto – para ser o candidato à sua sucessão escrevi que: o Vagner teria uma alegria e uma decepção. A alegria de ver a vitória do seu candidato e a decepção ao ser chutado da prefeitura quando Ilderlei sentasse na cadeira de prefeito. E que tudo seria só questão de tempo. Para a coluna a demissão em massa de todos os secretários do grupo dos Sales, oficializada ontem, não é, pois, nenhuma novidade. O primeiro sinal foi quando lançou o sobrinho Rudiley Estrela a deputado federal, descartando o apoio à deputada federal Jéssica Sales (MDB), filha do Vagner. Foi um aviso do tipo: “não lhe quero perto”. Nas conversas com amigos Ilderlei vinha acusando os secretários do grupo Sales de passarem notícias à imprensa para desestabilizar a sua administração. Na verdade foi uma desculpa para reforçar a demissão em massa que já tinha amadurecida. O certo é que abre-se uma crise dentro da oposição. E com tendência de ficar muito acirrada na medida em que a campanha política for avançando. Tudo isso pode ser resumido numa frase: a história do criador que comprou uma guilhotina para ser guilhotinada pela criatura. Ou em duas palavras: ingratidão política.

NÃO PODE ALEGAR SURPRESA

O ex- prefeito Vagner Sales não pode se lamuriar e alegar que foi apanhado de surpresa. Foi alertado por amigos e aliados políticos que não seria confiável apoiar a candidatura de Ilderlei Cordeiro (MDB). O exemplo foi a tumultuada relação com a ex-prefeita Zila Bezerra, de quem Ilderlei foi vice e se indispôs nos primeiros meses. Vagner está pagando pela arrogância. Agora Inês é morta, não adianta lamuriar.

MERCADORIA NEGATIVA

Esquecendo tudo isso, o prefeito Ilderlei Cordeiro está colocando no seu currículo uma marca negativa, a de ser ingrato com quem lhe ajudou chegar aonde chegou. Tinha vindo de uma derrota de Federal. E se não fosse o apoio do Vagner Sales, jamais ele seria hoje prefeito. Mas tudo bem, cada um coloca o peso na sua balança que bem entender.

PERDERÁ DE CARA
O prefeito Ilderlei Cordeiro (MDB) trate de eleger o sobrinho Rudiley Estrela (PP) a Federal. Que não será nada fácil. A reeleição da deputada federal Jéssica Sale (MDB) é certa. E com isso perderá as emendas que seriam destinadas à prefeitura de Cruzeiro do Sul. É o jogo da política.

NOVOS CAPÍTULOS

A novela Criatura x Criador está apenas nos seus primeiros capítulos, nem esquentou.

“ESPERO QUE SAIA Do 1%DE ACEITAÇÃO”

Quem esperava uma reação explosiva do Vagner Sales se surpreendeu. Foi calmo. Naquela de que, a vingança é um prato que se come frio. Mas não deixou de ser ferino, ao tripudiar sobre a baixa popularidade do Ilderlei. “A gestão é dele. Se não estava boa com esses secretários que durante 8 anos me ajudaram a fazer uma administração que sempre esteve em primeiro ou segundo lugar na avaliação popular, e que quando deixei o governo estava com 70% de aceitação popular, algo está errado. Espero que agora a administração dele saia de 1% de aceitação popular. Como dizia a ex-prefeita Zila Bezerra: o tempo é o senhor da razão.”

COMO BRIGA ESTE MDB?

Como briga este MDB! É o ex-deputado federal Márcio Bittar (MDB) brigando com quase toda a oposição. É o Vagner que brigou com o deputado federal Major Rocha (PSDB) na eleição e agora o prefeito Ilderlei Cordeiro (MDB) que briga com o Vagner Sales. Virou rinha de galos.

VETO PODE SER MANTIDO

Aparecem os primeiro sinais nos bastidores da ALEAC de que haverá mudança nos votos. Alguns partidos podem fechar questão para não derrubar o veto do governador Tião Viana. O PDT e o PT são dois deles. Ontem, o deputado Jonas Lima (PT) me disse que o PT fechando questão acompanhará o partido. Jonas votou a favor do projeto do PRÓ-SAÚDE, na aprovação.

“NÃO VAI SER DESMORALIZADO”

“Luis Carlos, o Tião Viana não vai aceitar ser desmoralizado politicamente pelo deputado Raimundinho da Saúde (PODEMOS). Vai testar nesta votação quais de fato da sua base política são leais ao seu projeto. Sabe que uma derrota acaba com seu governo na opinião pública”. O comentário, eu escutei ontem, num bate-papo na ALEAC, de um deputado da oposição.

SABE QUE FICARÁ MAL

Tião Viana é um político experiente, conhece os caminhos do parlamento, sabe que a derrubada do seu veto passará para a opinião pública uma imagem de um governo fraco.

SESSÃO ENFORCADA

A abertura dos trabalhos na Assembléia Legislativa era para acontecer ontem. Mas a sessão foi enforcada e somente acontecerá na próxima terça-feira. Ainda assim os deputados Raimundinho da Saúde (PODEMOS), Gehlen Diniz (PP). Nelson Sales (PP), Jonas Lima (PT) e Luiz Gonzaga (PSDB) deram as caras na ALEAC. E virou uma boa conversa sobre política.

DOBRADINHA FORMADA

Todo o grupo do deputado Nelson Sales (PP) estará trabalhando em Sena Madureira na reeleição do deputado Gehlen Diniz (PP) e vice e versa. Foi confirmado ontem por Sales.

MELHOROU MUITO

Com ação da prefeitura de Rio Branco em várias frentes de serviço já dá para se notar uma diminuição no número de buracos na cidade. É um trabalho que vem tendo continuidade.

TEM QUE REVISTAR


Não vejo como abusiva a decisão de se passar a parar motos carregando garupa, porque a maioria das execuções aconteceram por uma dupla de motoqueiros. Quem não deve não teme. A estratégia deveria ser também usada na entrada e saída da cidade, com os carros.

A FÉ E O PROFANO

A Igreja Batista do Bosque de Cruzeiro do Sul será aquinhoada na mudança do secretariado do prefeito Ilderlei Cordeiro: foi destinado à denominação religiosa indicar dois secretários. Ilderlei é um dos seus fiéis mais contritos. Não sei se o caminho certo é o de misturar fé e política.

PUXA-ENCOLHE

A discussão se o DEM terá candidato próprio ao governo ou se apoiará a chapa do deputado federal Gladson Cameli (PP) não será resolvida em reuniões regionais, mas em Brasília, nos próximos dias, com as presenças do presidente Tião Bocalom (DEM) e do deputado federal Alan Rick (DEM), na direção nacional. Enquanto isso o resto por aqui é a mais pura firula.

PODE ESQUECER

O candidato ao governo, Coronel Ulisses Araújo, não fique apostando na popularidade do candidato a presidente, Jair Bolsonaro, para tentar fazer decolar a sua candidatura. A eleição ao governo é regionalizada e com seus componentes originais. Não há transferência de voto.

FORA DE COGITAÇÃO

A tese romântica de “Cosme e Damião”, na eleição para o Senado está longe de acontecer. Principalmente, dentro da oposição. Depois desta gravação do Márcio Bittar (MDB) será a Lei do Murici, cada um cuidando de si. Esta história de sair dois candidatos ao Senado de mãos dadas um pedindo voto para o outro é para contos de fadas. E eleição é realidade e não ficção.

O QUE MAIS JOGOU DINHEIRO


O Jorge Viana jogou muito pouco recurso na área. O Binho Marques quase nenhum. Pode não ter tido a resposta que se esperava, mas o governador Tião Viana foi quem mais investiu em Agricultura, inclusive, na modernização com a mecanização.

PARECE FIRME

O Coronel Ulisses Araújo tem se mostrado até aqui muito firme na sua convicção de disputar o governo, seja pelo DEM ou por qualquer outro partido. O que lhe encoraja mais, segundo amigos próximos dele, é o apoio ostensivo que recebe do ex-prefeito Tião Bocalom (DEM).

A GESTÃO É DELE


Num ponto tem que ser aceita esta decisão do prefeito de Cruzeiro do Sul, Ildeley Cordeiro, de colocar como seu secretário quem bem entender. Se ele der com os burros na água, também, não terá mais a quem culpar. Até aqui tinha debitado ao secretariado do ex-prefeito Vagner Sales por não ter decolado a sua administração, por puro boicote.

TUDO BRINCADEIRA

Aquela sua afirmação que não mais seria candidato à reeleição foi brincadeira do deputado Raimundinho da Saúde (PODEMOS). Ontem, me disse na ALEAC que “as bases pediram” e voltou atrás. Para não perder o amigo vou fingir que acreditei quando disse que sairia da política.

O GRANDE DESAFIO DO PREFEITO ILDERLEI


A prova de fogo do prefeito Ilderlei Cordeiro (MDB) começa a partir de hoje. Se, ele achava que os seus problemas, como o de aparecer como o “pior prefeito do Acre”, na última pesquisa do DATA-CONTROL, terminariam com a demissão de todos os secretários do ex-prefeito Vagner Sales, isso ocorreu ontem. Terá agora a liberdade de indicar os seus próprios secretários. Começarão com a difícil missão de subir a baixa popularidade do prefeito, com uma rejeição massacrante. Para o bem da população de Cruzeiro do Sul espero que dê certo. Mas tenho sérias dúvidas, pois a questão é de gestão. Se o barco não tem um bom comandante, este encalha, o que ficou claro é que falta gestão ao prefeito Ildelei Cordeiro. Vamos aguardar as próximas pesquisas de opinião pública.

Por Luis Carlos Moreira Jorge

PORTAL DO JURUÁ Noticias e informações de Cruzeiro do Sul, Juruá e do Acre, sempre com imparcialidade e o compromisso da verdade.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.