Jovem executado no Manoel Julião era investigado por participação em facção criminosa

Jhonatan Farias Barbosa, de 24 anos, segundo o delegado da Homicídios, Remulo Diniz, já tinha passagens pela polícia registrados nos anos de 2011 e 2012 pelo crime de posse ilegal de arma de fogo e ainda era investigado pela Delegacia de Combate ao Crime Organizado (Decco) por envolvimento com facção criminosa.
(Foto: Reprodução/Facebook)
O jovem foi assassinado na noite desta terça-feira (04), com pelo menos nove tiros na Rua Zé Soares, região do Bairro Manoel Julião. Ele é a esposa que também saiu ferida, estavam em um veículo quando foram surpreendidos pelos disparos.
(Foto: Lília Camargo)
Segundo as investigações, pelo menos três pessoas teriam participado do crime, porém, apenas um, em posse de uma arma de fogo calibre 380, teria matado a vítima.

O inquérito já foi aberto para apurar as causas da morte que está sendo tratada como crime de execução. Com informações de Lília Camargo

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.